O microclima em algumas cidades no Brasil pode ser considerado como um grande ponto de preocupação – essas cidades possuem um adensamento populacional tão grande nas suas áreas urbanas que a sensação de calor é altíssima.

A partir da utilização de técnicas e conceitos arquitetônicos, como os telhados verdes, os novos e antigos empreendimentos tentam reduzir o impacto gerado pelas construções nos grandes centros urbanos.

A ideia de aplicar telhados verdes não é nova. Foi desenvolvida como conceito arquitetônico em 1920 por Le Corbusier para reduzir e compensar a pegada ambiental causada pela construção.

Para saber mais sobre a utilização desse recurso no Brasil, tirar dúvidas sobre a aplicação e entender as vantagens que o eco telhado traz em todos os âmbitos, continue lendo o nosso artigo!

E o que são telhados verdes?

Os telhados verdes são coberturas vegetais aplicadas nos tetos das residências e empreendimentos, acarretando assim um aumento da biodiversidade na cidade.

Esta técnica é utilizada para o plantio de árvores e plantas a partir da impermeabilização adequada do telhado, que também conta com uma cobertura de terra e de outros materiais específicos para a aplicação.

Quais materiais são utilizados na aplicação do telhado verde?

De modo geral, a escolha dos materiais a serem utilizados depende da localidade em que o telhado verde será instalado, assim como a condição da laje e do empreendimento.

Normalmente, os telhados verdes são compostos por:

  • Impermeabilizantes;
  • Sistemas de reserva de água;
  • Argila;
  • Manta geotêxtil;
  • Terra e vegetação adequada.

Como se dá a aplicação desses tipos de telhados?

Primeiramente, é aplicado o material que irá impermeabilizar a área, fundamental para garantir a qualidade da obra. A partir disso, temos o reservatório de água, que irá armazenar a água da chuva.

Após esse processo, argila e uma manta geotêxtil são aplicados como filtros e a terra e a vegetação escolhida são então aplicadas e instaladas em seguida.

Vale salientar que a aplicação do telhado verde pode diferenciar de acordo com a forma de utilização da água e do sistema desejado.

Alguns tipos oferecem a capacidade de reaproveitamento desse recurso para irrigação do próprio telhado, outros oferecem a aplicação de uma cisterna que irá captar a água e disponibilizá-la para a utilização no empreendimento.

Aqui é necessário uma preocupação: as plantas devem ser colocadas acima do nível da água, para que não encharquem e morram com o excesso de água.

Quais as vantagens desse sistema?

A principal vantagem desse sistema é a sua sustentabilidade, que não sofre com a ação dos agentes externos e do clima – principalmente no Brasil.

Com as telhas e o concreto que normalmente são utilizados nas lajes, com o passar do tempo há uma degradação desses materiais e a sua impermeabilização é importante nesse sentido.

Aplicando os telhados verdes na construção tem-se uma melhora nesse sentido, uma vez que a impermeabilização e o conforto térmico são garantidos na construção a partir da vegetação e da construção do eco-telhado.

Ele regula a temperatura do ambiente através da transpiração das plantas, uma reação biológica semelhante ao suor dos animais.

As vantagens são inúmeras, com foco na melhora da qualidade de vida das pessoas por possuírem um local considerado como “refúgio”, ao isolamento natural da temperatura e a melhora da qualidade do ar e da drenagem nos edifícios.

Como os telhados verdes estão sendo empregados no Brasil?

O conceito arquitetônico do telhado verde se tornou tão importante que foi considerado como um dos 5 pontos fundamentais da nova arquitetura e foi aplicado em diversos projetos pelo país.

No Brasil, o arquiteto Lúcio Costa utilizou telhados verdes no projeto do Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro onde hoje se encontra a sede do Ministério da Educação.

No Brasil, os telhados verdes passaram a ser obrigatórios em construções de prédios com mais de 4 pavimentos em Recife, juntamente com a aplicação de outras soluções de sustentabilidade nos empreendimentos.

Com isso, os telhados verdes contribuem para que cada um faça a sua parte, colaborando para a comunidade, as grandes cidades do país e para o planeta.

Os telhados verdes e a melhora no clima das grandes cidades

Um estudo realizado por um pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) comparou dois prédios localizados na mesma região da cidade de São Paulo – um possuindo telhado verde e o outro não – e estas medidas foram tomadas por 1 ano e 11 dias, seguindo os padrões internacionais.

A conclusão para esse estudo é que o edifício que possuía o telhado verde atingiu temperaturas até 5,3 graus Celsius (ºC) mais baixas e ganhos de 15,7% relativos a umidade do ar.

Sendo assim, o conceito de telhado verde pode ser considerado sim como uma boa solução para trazer melhora na qualidade de vida, com ganhos reais na diminuição da temperatura e na manutenção da umidade do ar, contribuindo assim para evitar o fenômeno das ilhas de calor.

Este artigo foi útil para você? É comum encontrar telhados verdes na sua região? Conte para a gente nos comentários, participe e compartilhe a nossa publicação!