Todos sabemos que a energia solar é limpa e renovável, e que o Brasil a tem em alta disponibilidade. Para instalar uma placa de energia solar, a ANEEL possui normas próprias para o setor, que devem ser seguidas pela  empresa que instalará seu sistema.

Entretanto, você sabe como esse equipamento funciona? Este artigo visa explicar o funcionamento, a química e demais aspectos das placas fotovoltaicas.

Primeiramente, vamos abordar cada parte que comporta o sistema de energia solar. Esse conjunto inclui:

  • Painel fotovoltaico (placa de energia solar);
  • Inversor;
  • Quadro de distribuição;
  • Relógio bidirecional.

A placa de energia solar funciona de maneira simples e são facilmente instaladas em qualquer ambiente. Elas podem ser usadas no âmbito residencial ou empresarial.

Mas afinal, como funciona uma placa de energia solar?

Os raios solares atingem a placa fotovoltaica, gerando energia em corrente contínua. Em seguida, chega ao inversor onde há uma conversão da corrente para o padrão usado pela concessionária, para que ela possa abastecer os equipamentos que estejam conectados à uma tomada.

O painel é constituído de 7 camadas:

  • Moldura de alumínio;
  • Vidro especial;
  • Película encapsulante (EVA);
  • Células fotovoltaicas;
  • Película encapsulante (EVA);
  • Fundo protetor (backsheet);
  • Caixa de junção.

O coração do painel solar são as células fotovoltaicas que são fabricadas da seguinte forma: temos inicialmente óxido de silício (chamado de sílica), SiO2 (um dos minérios mais abundantes no mundo,) passa por processo de refino e beneficiamento para ficar ultrapuro. Após isso, é transformado em lingotes de silício, esses, são fatiados e, após tratamento químico, são transformados em células fotovoltaicas. Esse processo faz com que o silício se torne condutor de elétrons, que são desprendidos quando a luz do sol atinge a placa de energia solar e se acumulam em uma corrente elétrica.

Entenda como funciona o efeito fotovoltaico e a química das placas

Quando os fótons atingem os painéis fotovoltaicos, fazem com que os elétrons sejam ejetados dos átomos do silício (material condutor do painel solar). Esses elétrons (partículas negativas) migram (em processo chamado de corrente elétrica), indo em direção à parte com ausência de elétrons, cujo preenchimento ocorrerá com o elétron ejetado. Esse processo se dá continuamente.

Tal processo de desprendimento e ocupação de locais com vacância de elétrons se dá durante o dia. Isso é o que chamamos de energia solar fotovoltaica. O termo ‘fotovoltaico vem da junção da palavra luz em do grego: PHOS e volt, que é unidade de tensão elétrica.

Placas fotovoltaicas: faça a escolha certa!

Escolher utilizar sistema fotovoltaico em sua empresa ou residência é uma excelente forma de reduzir consumo energético, por ser sustentável, agregar valor à sua marca ou imóvel, além de poder usar geração distribuída que permite você “emprestar” o seu excesso de energia elétrica gerado pelo sistema de placas fotovoltaicas.

É interessante observar que apenas uma placa de energia solar não é suficiente para abastecer seu ambiente, sendo necessário um conjunto delas para atender a sua demanda energética.

Busque por empresas qualificadas!

Como fazer isso então, já que existe uma extensa normativa oficial envolvendo conhecimentos técnicos para instalação e funcionamento dos painéis solares?

Simples! Escolha empresas qualificadas, de preferência associadas a ABGD, e que forneçam a solução completa.

Veja o que uma empresa qualificada deve lhe entregar:

• Estudo de viabilidade técnica;

Projeto

Instalação;

Manutenção.

Dessa forma, você não terá apenas um sistema instalado na sua residência ou empresa, mas sim a solução completa para sua necessidade energética e também a garantia das futuras manutenções, caso seja necessário.

O tamanho do painel solar e o local que será instalado devem ser considerados, pois se o projeto não for feito por equipe séria e qualificada, o painel poderá estar subdimensionado (estar abaixo de sua demanda) ou superdimensionado (acima da sua demanda).

A manutenção deve ser parte do serviço, embora os painéis solares tenham garantia de geração de 25 anos, são necessárias pequenas intervenções de manutenção ao longo dos anos.

Ou seja, o processo de captação e transformação de energia solar em elétrica é simples, mas instalar os painéis fotovoltaicos não é uma tarefa trivial. Devemos evitar aquela celebre frase: “eu tenho um conhecido que vende e instala para você, é barato”.

Busque soluções consistentes que tenham garantia de qualidade e empresas com know-how em soluções de energia solar e painéis fotovoltaicos.

Quer aprender mais sobre o universo da energia solar? Então, baixe agora o guia absolutamente completo da energia solar.